Home

 

 

 

 

Exposição
Hot Club de Portugal
16 Setembro a 31 Dezembro 2021

Todos os amantes do Jazz viram o "Cotton Club" de Francis Ford Coppola, o "Bird" de Clint Eastwood ou o "Round Midnight" de Bertrand Tavernier.

Da mesma forma eles sabem que o Jazz atravessa o "On The Road" de Jack Kerouac e Charlie Parker é o protagonista de “O Perseguidor” de Julio Cortazar.

O que menos saberão é que alguns dos mais talentosos autores de BD eram também amantes de Jazz e levaram o Jazz para as suas histórias. Will Eisner, o autor de Spirit, desenhou histórias com Jazz nos anos 40, mas também o Guido Crepax das histórias eróticas de Valentina desenhou o Jazz do Harlem e o Sergio Toppi das histórias fantásticas das Mil e Uma Noites desenhou o Blues.
Da mesma forma os cartunistas Cabu e Siné e os autores underground Robert Crumb e Harvey Pekar eram apaixonados pelo Jazz e levaram o Jazz para as suas pranchas.

E é isso que se pode encontrar na exposição “O Jazz na Banda Desenhada”: o bebop e o blues, Thelonious Monk, Billie Holiday e Charlie Parker, Nova York e o Harlem, o humor e os cartoons do Jazz; em histórias e ilustrações assinados por mais de trinta notáveis autores.

Exposição “O Jazz na Banda Desenhada"

Curadoria de Leonel Santos

Hot Club de Portugal

 

(Alguns dos visitantes da exposição indagaram-se sobre a existência no mercado dos álbuns de onde foram retiradas as pranchas expostas.
Aqui vai o que sei:
Cabu in Jazz, Cabu – Não existe em Portugal, mas pode ser adquirido na internet.
Siné Jazzmaniaque, Siné – Idem.
Spirit, Will Eisner, 1943 e 1947 – Peças de colecionador, difíceis de encontrar.
R. Crumb´s Heroes of Blues, Jazz & Country – Adquiri-o em Portugal, e é possível encontrá-lo na internet.
Billie Holiday, Muñoz & Sampayo – Editado em Portugal recentemente.
Nos Bares, Muñoz & Sampayo – Editado em Portugal em 2003.
L´Homme à L’Affût, Julio Cortázar ilustré par Jose Muñoz – Pode ser adquirido na internet.
José Muñoz - Cidade, Jazz da Solidão – Editado em Portugal em 1994. Difícil de encontrar.
Antologia Española del Underground, El Víbora (Antonio Pamies e outros) – Editado em 1981, difícil de encontrar.
JazzBanda 1 e 2 – Foram editados apenas 300 exemplares em 2005 e 2006. Difíceis de encontrar.
Monk!, Youssef Daoudi – Fácil de encontrar na internet. Obrigatório!
Blues, Toppi – Adquiri-o no Amadora BD de há três anos e está disponível na Internet.
L’Homme de Harlem, Guido Crepax – Com as últimas edições internacionais nos anos 80, difícil de encontrar. Talvez em 2ª mão…
A pior banda do mundo, José Carlos Fernandes – Edição de 2 volumes, disponível no mercado nacional. Atenção ao Amadora BD em Outubro.
O Diabo e Eu, Alcimar Frazão – Editado em Portugal, disponível nas livrarias especializadas (e provavelmente também no Amadora BD)
L’improvisateur, Sualzo – Talvez possa ser encontrado nas livrarias especializadas e disponível na internet.
Hate Jazz, Jorge Gonzàlez e Horacio Altuna – Idem.
Barney et la Note Bleue, Loustal & Paringaux – Idem. Também existe uma edição de luxo contendo ainda o LP original, um CD de extras, um livro de fotos e liner notes.
Best of American Splendor, Harvey Pekar e outros – Disponível na Internet (se procurarem bem).
BD Jazz colecção – Os 12 volumes nacionais podem ser encontrados em diversas livrarias e alfarrabistas, e os restantes 50 editados em França, na internet. )